quinta-feira, 17 de abril de 2014

Faz bem ao coração


Nesses últimos dias a tecnologia entrou de uma forma intensa no cotidiano de grande parte das pessoas. É boa até quando se impõe o limite. Muitas crianças de hoje não conhecem muito bem aquela vida boa de ficarem rodeadas de amigos conversando, brincando, ralando o joelho e sorrindo. Elas estão cada vez mais distantes, ainda que ao lado uma da outra. Ah se elas soubessem, como para nós eram valiosas as brincadeiras de ruas, os piqueniques e o esconde-esconde. Está faltando contato humano, abraços e aperto de mão. Me pergunto se daqui alguns dias elas se lembrarão que tem que piscar. Coitados dos olhos.
Nas amizades está sobrando "saudades", "vamos nos encontrar", "feliz aniversário" e faltando "estou indo te visitar", "te vejo hoje às 20:00 horas", "vim te parabenizar com um abraço". Até quando as palavras serão mais vivas do que a presença? Em alguns casos, a verdadeira essência do companheirismo existe além das redes sociais? A internet é boa, mas afasta aqueles que são "vizinhos" e diminui a conversa na porta de casa, o "boa noite" deixa de ser com os olhos sorrindo. Está tudo tão cinza, tão eletrônico. Que lugar é esse em que vivemos? Será o mesmo da época dos meus avós?? Quantas dúvidas, infinitas saudades. Vamos aproveitar para olhar mais a lua, o céu e contar as estrelas, pela janela do teu quarto mesmo. Não precisa ser por fotos. Beijo no coração de vocês ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi *-*